O Brasil amadureceu na produção de séries originais, apelou à simplicidade nas novelas (com sucesso) e chorou ao se despedir do “Programa do Jô”.

Confira dez fatos, cinco positivos e cinco negativos, que marcaram a televisão neste 2016 que se vai.

*

O QUE AMAMOS VER

Divulgação
Isabela ( Marina Ruy Barbosa ) ao lado de Vicente ( Jesuíta Barbosa ) em Justica Isabela ( Marina Ruy Barbosa ) ao lado de Vicente ( Jesuíta Barbosa ) na série Justiça Foto: Globo/Estevam Avellar ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
Isabela (Marina Ruy Barbosa) e Vicente (Jesuíta Barbosa) em “Justiça”

DONA DA MINHA CABEÇA
Houve furos de roteiro? Sim, a começar por quatro protagonistas presos -e depois soltos- no mesmo dia. Não impediram que a série “Justiça” (Globo)fosse uma das melhores ficções que a TV já produziu. Ousada, visceral, contou cinco dramas de vingança que se cruzavam. Todo o elenco brilhou na obra de Manuela Dias e José Luís Villamarim -Adriana Esteves, Debora Bloch, Jesuíta Barbosa e Vladimir Brichta arrebentaram.

Divulgação
Thogun (a esq) e Julio Andrade em cena da primeira temporada da serie Um Contra Todos, de Breno Silveira, para a Fox. EXCLUSIVO ILUSTRADA. DIVULGACAO ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
Thogun e Júlio Andrade e cena de “1 Contra Todos”

O JUSTICEIRO
Se em ‘Justiça’ o personagem de Júlio Andrade viveu um final feliz com Fátima (Adriana Esteves), em “1 Contra Todos” (Fox) o ator conferiu humanidade à espiral dramática de um pai de família, preso injustamente como um dos maiores traficantes do país. Na cadeia, acaba se envolvendo com o crime para sobreviver. A ótima série de Breno Silveira foi a terceira mais vista na TV paga e terá mais duas temporadas.

Divulgação
Cena da série sobrenatural da netflix Stranger Things com Winona Ryder ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
Cena da série sobrenatural da Netflix “Stranger Things”

A ERA DA NOSTALGIA
Listas virais de “dez fatos que provam que anos 1980 foram incríveis”, a vitória do conservadorismo na política. Em 2016, nada foi tão “in” quanto o passado. E nada encarnou esse espírito como “Stranger Things” (Netflix). Roteiro e direção afiados cheios de referências oitentistas, trilha de arrepiar e um elenco infantil tão carismático que chegou a agradecer o prestígio dos fãs brasileiros no Instagram.

Joel Silva/Folhapress
SAO PAULO,SP, BRASIL-08-08- 2016 : Retrato do ator, humorista e roteirista Fabio Porchat, que estreia como apresentador de Talk Show na Record.. ( Foto: Joel Silva/ Folhapress ) ***ILUSTRADA *** ( ***EXCLUSIVO FOLHA***)
Fábio Porchat, que neste ano virou apresentador de talk show na Record

PORTA DA FRENTE
Fábio Porchat dominou o talk show em seu “Programa do Porchat” (Record). O humorista deixa os convidados confortáveis e entretém mesmo quando eles não têm nada a dizer. Os monólogos sarcásticos de abertura -nas últimas edições, mais afinados com o noticiário político- e bons esquetes suprem a carência de entrevistados. Que no ano que vem o programa consiga ir além do popularesco.

João Miguel Júnior/Globo
Evandro (Claudio Tovar) interpreta um sonoplasta em "Êta Mundo Bom!", de Walcyr Carrasco
Claudio Tovar interpreta Evandro, o sonoplasta de “Êta Mundo Bom!”, de Walcyr Carrasco

O BOM E VELHO FEIJÃO COM ARROZ
Um órfão caipira e bondoso que procura a mãe num dramalhão cômico, com vilões maquiavélicos. A Cinderela moderna: garota pobre que vira modelo internacional e precisa escolher entre dois príncipes. “Êta Mundo Bom!”, às 18h, e “Totalmente Demais”, às 19h, cumpriram, respectivamente, à risca a receita da telenovela. Despretensiosas e com elenco entrosado, foram os grandes acertos do gênero na Globo.

*

O QUE PREFERÍAMOS DE NÃO TER VISTO

Roberto Nemanis/ SBT/Divulgação
O apresentador Silvio Santos, com os cabelos pintados novamente, ao lado da filha, Patrícia Abravanel, durante programa do SBT (Sistema Brasileiro de Televisão). (Foto: Roberto Nemanis/ SBT/Divulgação) *** DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM ***
O apresentador Silvio Santos e Patrícia Abravanel, durante programa do SBT

JOGO BAIXO
O entretenimento, hoje, debate a igualdade, mas o “Programa Silvio Santos” (SBT) avançou na contramão. A atração ofereceu ao telespectador homofobia, misoginia e racismo. A herdeira Patrícia Abravanel, 39, disparou: ‘Não sou contra o homossexualismo, mas sou contra falar que é normal’. Já Silvio, 86, brincou com um ator mirim (‘bichinha’) e debochou do cabelo afro de uma menina.

Sbt/Reprodução
Dudu Camargo
O apresentador Dudu Camargo

REBOLADO MATINAL
Em outubro, a emissora de Silvio Santos colocou (mais uma vez) seu jornalismo de cabeça para baixo: promoveu um jovem de 18 anos, o desconhecido Dudu Camargo, a âncora do “Primeiro Impacto”, seu telejornal matinal. Conta-se que a escolha partiu do próprio dono do SBT, que conheceu o garoto no salão de seu cabeleireiro, Jassa. Dudu rebolou no final das edições e trocou as bolas ao ler as notícias. Segue perdendo no Ibope.

André Rizzatto/Divulgação/Band
Fernanda Paes Leme grava chamada do x-factor da band, EXCLUSIVO OUTRO CANAL andre rizzatto/band ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
A atriz Fernanda Paes Leme, apresentadora do reality “X factor Brasil”

DESAFINADOS
Bons jurados são a alma de um reality show. Foi justamente o que faltou ao “X Factor Brasil” (Band). À exceção de Rick Bonadio, já experiente no ofício de elogiar ou detonar talentos na TV, o júri da competição musical não tinha personalidade e não sabia comentar as performances, limitando-se a frases como ‘te adorei, mas hoje é não’. Pior: faltaram calouros que surpreendessem. E a qualidade do som não ajudou.

Divulgaçãop=/Netflix
O elenco da série "3%" em cena
O elenco da série “3%” em cena

E OS 97%?
Sobraram expectativas para “3%”, a primeira produção da Netflix em território brasileiro. Faltaram: preparação de elenco, direção de atores e esmero na direção de arte. O aspecto futurista, central na narrativa, simplesmente não convenceu. Poderia ter até alavancado um percentual maior, caso estivesse em canais vice-líderes da TV aberta. Porém destoou do padrão Netflix de qualidade.

Divulgação
Marcelo Adnet e Galvão Bueno no episodio de estreia do programa Adnight
Marcelo Adnet e Galvão Bueno no episodio de estreia do programa Adnight

FESTA DA FIRMA
O talk show “Adnight” (Globo), de Marcelo Adnet, estreou prometendo o “inesperado” e “desconstruir” seus convidados. Perdeu a graça. Problema: parece ser mais uma peça autorreferente da emissora, também especialista em exaltar as estrelas da casa. A superprodução do programa -com banda, figurantes e cenografia sufocantes- não deixou espaço para a inteligência e o improviso de Adnet.

*

E MAIS

PARA REVER

A histórica homenagem de Marcius Melhem, na Globo, a Carlos Alberto de Nóbrega (SBT) em “Tá no Ar”

O final primoroso de “Velho Chico”, que comoveu com câmera subjetiva em homenagem a Domingos Montagner (1962-2016)

Em rara entrevista, Roberto Carlos canta para Jô Soares -os dois choram e comovem o país

3 REVIRAVOLTAS

Divulgação
Jô Soares

Jô Soares se despede de seu talk show diário na Globo após 16 anos

Bial assumirá, em 2017, o horário de Jô e deixa o “BBB” para Tiago Leifert -este sai do “The Voice”, e atração fica com André Marques

Geraldo Luís reclama ao vivo de seu programa na Record, e os bispos o deixam de castigo na geladeira por um mês

3 SURPRESAS

A boa série “A Garota da Moto”, do SBT

As fofocas de “A Hora da Venenosa” (Record) liderarem a audiência em SP

O ótimo reality de sobrevivência “Desafio Celebridades”, do Discovery, com famosos brasileiros em belas paisagens

Por: GABRIELA SÁ PESSOA  e ROBERTO DE OLIVEIRA